Obstrução Nasal

          A respiração pelo nariz é fundamental para a fisiologia respiratório e para que o paciente tenha conforto e prazer ao respirar no dia-dia, ao deitar para dormir ou ao fazer exercício. O nariz tem como função aquecer, filtrar e umidificar o ar inspirado, portanto o paciente que tem respiração pela boca pode ter uma série de consequências como alteração dentária, gengivite, faringite e infecções do trato respiratório.

        Uma série de distúrbios podem causar obstrução nasal, e apenas uma cuidadosa avaliação pelo médico otorrinolaringologista pode definir um diagnóstico adequado. Nas crianças, é comum o aumento de volume da adenóide, tecido linfóide situado no fundo da cavidade nasal, que causa obstrução nasal e roncos. Outra estrutura que causa dificuldade respiratória é o corneto inferior, área sensível e reativa ao ambiente, que tem a capacidade de aumentar de volume em resposta a estímulos ambientais. Pacientes com rinite alérgica importante apresentam aumento de volume dos cornetos inferiores e consequentemente obstruçõa nasal.

       Outra estrutura que pode dificultar a passagem do ar é o septo nasal. Esta estrutura divide o nariz e pode apresentar desvios obstrutivos que dificultam a respiração.  Alguns pacientes apresentam doença inflamatória crônica nasal, com o crescimento de pólipos nas cavidades nasais, que causam além de obstrução, redução do olfato.

     Mais uma causa de obstrução nasal é a anatomia da válvula nasal. Esta região é localizada na região mais externa do nariz, e quando tem anatomia frágil pode colabar facilmente durante a inspiração. Também podem ocorrer tumores na cavidade nasal, tanto em adultos quanto em crianças, portanto é fundamental a avaliação do médico otorrinolaringologista.

        Durante a avaliação do paciente com obstrução nasal, a endoscopia nasal é recurso fundamental para que toda a extensão das cavidades nasais possa ser visibilizada. Este exame é pouco invasivo, causa apenas leve desconforto ao paciente e permite a realização de um diagnóstico mais preciso e acompanhamento da patologia do nariz. Também são empregados na avaliação destes pacientes exames de imagem para estudo detalhado da anatomia das cavidades nasais e seios paranasais.

        O tratamento varia muito de acordo com o diagnóstico do paciente, desde tratamento clínico até cirurgias para alívio dos sintomas. Desta maneira, o tratamento deve ser sempre orientado e acompanhado por médico otorrinolaringologista, para evitar complicações de uso abusivo de medicações, como por exemplo descongestionantes tópicos (rinite medicamentosa), assim como negligência de situações que exigem tratamento cirúrgico como pólipos ou tumores.

FDr. Fernando Mirage Jardim Vieira

CRM 15277   RQE 7553  /  13162 

Rua Prof. Herminio Jaques 135   -  Florianópolis  SC

48 30296900 / 48 991114-2077  

fernando@institutosomed.com.br

  • Facebook Basic Square